quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Só mais uma xícara de chá, por favor...



Fugindo um pouco do tema do blog, hoje irei falar sobre uma paixão que sempre tive, mas que estava guardada na gaveta, por assim dizer... Chás.

Sempre amei chás, desde pequena eu tomava chás todas as manhãs, chá preto com muito açúcar, e depois tomava o café da manhã (risos). Anos depois passei a tomar chá mate, chá mate com limão, laranja, pêssego, e tudo mais que poderia vir a ser uma boa combinação. Na mesma época do chá mate, eu apreciava umas boas xícaras de chá verde sempre quentinho, puro e bem forte. Passada a fase do chá mate, eu descobri outros chás, chás que eu dizia serem parentes do chá verde, pois era igualmente saborosos e não precisavam ser adoçados: o genmaicha (guen mai tchá), que seria o bancha (ban tchá) misturado a grãos de arroz torrado, e o oolong tea, chá de origem chinesa amargo e bem marcante. Achava-os deliciosos sendo degustados frios ou quentes, dependendo da minha vontade no momento.

Quando fui para a faculdade, essa minha paixão ficou de lado e aos poucos fui deixando-a guardada numa gavetinha do meu coração e, somente ás vezes eu abria um pouquinho para degustar uma boa xícara de chá quentinho com biscoitinhos, num fim de semana qualquer, enquanto apreciava uma leitura interessante.

Uns tempos atrás eu encontrei o meu chá preto favorito sendo vendido aqui perto e, acredito que isso tenha despertado a minha paixão. Bem, foi de leve, mas minha paixão começou a querer pular da gavetinha. 

E eis que, algumas semanas atrás, enquanto passeava pelas gôndolas de uma padaria muito bem arrumadinha, me deparo com umas caixinhas lindas de chá. Minha paixão acordou totalmente naquele momento, pois a vontade de provar todos eles era maior que tudo. Então decidida a escolher um e voltar correndo para casa para provar, retornei, com um sorriso incontido em meus olhos,  com o famosíssimo Earl Grey Tea da Twinings...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, seja educado.